Conheça mitos e verdades sobre a drenagem linfática na gestação

Para fechar a semana, trouxemos alguns mitos e verdades sobre a Drenagem Linfática. Neste post, extraído do site diariogaucho.clicrbs.com.br, será explicado algumas mentiras e fatos a respeito deste procedimento. Dúvidas do tipo: será que a drenagem linfática ajuda a reduzir o inchaço da gravidez?; qualquer gestante pode fazer?; é necessário a liberação a liberação do obstetra?; o feto corre ou não perigo?; quais os benefícios e de quanto em quanto tempo deve ser realizada a drenagem e quais os produtos específicos utilizados. Confira no link abaixo a reportagem completa:

http://diariogaucho.clicrbs.com.br/rs/entretenimento/noticia/2019/01/conheca-mitos-e-verdades-sobre-a-drenagem-linfatica-na-gestacao-10693636.html

Drenagem linfática traz benefícios para a saúde

Além de proporcionar vantagens estéticas, a drenagem linfática tem inúmeros benefícios para a saúde do indivíduo (homens usufruem também deste privilégio no pós operatório, para ajudar na reabilitação). Trouxemos uma matéria do site jr.jor.br que detalhe a importância e os resultados positivos da drenagem linfática e os cuidados que a técnica exige para ser aplicada nas pessoas. Confira no link abaixo a matéria completa:

https://www.jr.jor.br/2019/02/14/drenagem-linfatica-traz-beneficios-para-a-saude/

Os benefícios da massagem para a saúde

Depois de um dia corrido e muitas vezes estressante, quem não já desejou uma massagem para relaxar? Além de relaxante a massagem promove ao indivíduos diversos benefícios para a saúde e bem estar. Extraímos do site hotelinternacionalgravatal.com.br, uma reportagem que explicada cada um destes privilégios que a massagem pode proporcionar, entre eles estão: diminuição da insônia, controle do estresse e diminuição da ansiedade, redução da dor, ajuda no parto, melhora o funcionamento do coração, aumento da imunidade e promoção da beleza. Confira a matéria completa no link abaixo e agende sua massagem conosco, nossos contatos estão disponíveis no site humanits.com.br.

https://www.hotelinternacionalgravatal.com.br/blog/2019/02/13/os-beneficios-da-massagem-para-a-saude/

Como a massagem pode ajudar a minha saúde e bem-estar?

Hoje trouxemos aqui uma reportagem, extraída do site Revista Viva Saúde Digital, sobre os benefícios e como a massagem pode ajudar os indivíduos. Essa técnica terapêutica pode proporcionar relaxamento muscular, melhorar a circulação, alívio, energia, vitalidade entre outros privilégios. Além de contribuir para o funcionamento e auxiliar também em sintomas psicológicos, emocionais e físicos.

http://revistavivasaudedigital.com.br/2017/01/19/beneficios-da-massagem/

A Massoterapia e sua importância no tratamento de depressão

Massagem

A massagem sempre foi um dos meios mais naturais e instintivos de aliviar a dor e o desconforto. É comum verificar que quando uma pessoa tem músculos doloridos, dores abdominais, uma contusão ou um ferimento, o impulso instintivo é tocar e/ou esfregar essa parte do corpo para obter alívio.

O toque como método de cura parece ter inúmeras origens culturais e é provável que a massagem tenha começado quando habitantes das cavernas esfregavam suas contusões (FRITZ, 2001 p. 12).

A massagem terapêutica tem fortes raízes na medicina popular chinesa, mas também possui muitos aspectos em comum com outras tradições de cura, como a medicina indiana e a medicina persa. Acredita-se que a arte da massagem tenha sido mencionada pela primeira vez por escrito em cerca de 2760 a.C., no grande tratado de medicina chinesa conhecido como Nei Chang e desde cerca de 500 a.C. vem sendo pesquisada e descrita extensamente em livros.

A literatura médica egípcia, persa e japonesa está cheia de referências à massagem. O médico grego Hipócrates (460 a.C) advogava a massagem e os exercícios de ginástica constantemente em suas terapêuticas. Asclepíades, outro eminente médico grego, confiava exclusivamente na massagem em suas práticas (WOOD, 1984, p. 3).

Ao longo da história, a massagem foi usada como ferramenta terapêutica e seu valor foi reconhecido por múltiplas e variáveis culturas. A fundamentação fisiológica em suporte ao uso da massagem tem progredido, indo de puramente empírica até algo mais científico (CDOF, 2006).

Os métodos de massagem terapêutica são simples e eficientes para produzir respostas mediadas por meio do sistema nervoso, da interação com o sistema endócrino, do tecido conectivo e dos sistemas circulatórios. Técnicas de massagem terapêutica são capazes de substituir a farmacêuticas em casos de manifestações brandas de sintomas em determinadas disfunções. Como suplemento de ajuda à terapia medicamentosa pode reduzir as dosagens e a duração do uso de fármacos, diminuindo assim o risco de efeitos colaterais. O uso da massagem para a ansiedade, a depressão e a dor crônica pode ser benéfica em conjunção com um protocolo de tratamento multidisciplinar (FRITZ, 2001, p. 174).

As técnicas manuais de massagem são fisiologicamente específicas e bem definidas pelo modo de aplicação (esfregar, tracionar, pressionar); pela velocidade e a profundidade da pressão (sustentada ou lenta, rítmica, intervalada ou rápida); pela intensidade do toque (toque leve, toque profundo e uma combinação dos dois); e pela parte do corpo do terapeuta usada para aplicar as técnicas (dedos, mão, antebraço ou joelho).

As técnicas de massagem terapêutica e outros tipos e estilos de trabalhos corporais são meras variações da aplicação fundamental de manipulações, que proporcionam estimulação sensorial externa e efeitos internos. Os benefícios das técnicas são simplesmente o resultado de efeitos fisiológicos básicos desencadeados pelo estímulo tátil (FRITZ, 2001, p. 151).

Portanto, tentaremos elucidar no tópico a seguir aspectos fisiológicos básicos da massagem que podem ser útil na psicobiologia da depressão.

Efeitos Fisiológicos da massagem na depressão

É importante lembrar que quando os pacientes são tocados, a sua psique também é tocada; é literalmente impossível separar a psique do corpo. É comum que o tratamento físico seja capaz de alterar o estado psicológico do paciente, em forma de alterações de humor, de uma nova percepção da imagem corporal e em mudanças de comportamento.

Perls, fundador da psicologia da Gestalt, salientou que estimular as sensações (como por meio da massagem) e aumentar a conscientização corporal contribuem para “alimentar” a psique, promovendo uma melhor integração  entre o corpo e a mente. Darbonne, terapeuta gestaltista e rolfista, recomenda o uso da técnica de massagem para aumentar a consciência do corpo em prol do crescimento pessoal (LEDERMAN, 2001, p. 177).

Os conceitos fundamentais que explicam os efeitos da massagem terapêutica baseiam-se no princípio de que a massagem age diretamente nos tecidos moles ou fluídos corporais estimulando o sistema nervoso, o sistema endócrino, as substâncias químicas do corpo, além de sua ação como efeito placebo.

Nesta atuação da massagem sobre o Sistema Nervoso, sobre as substâncias químicas do corpo, sistema endócrino e efeito placebo, as principais informações foram encontradas no livro de Fritz (FRITZ, 2001, p. 151 a 157) intitulado: “Fundamentos da massagem terapêutica” e serão abordados conforme o autor propõe em seu livro, falando sobre a atuação da massagem em cada um dos sistemas e colocando, a seguir – após cada item – afirmações oriundas do autor sobre evidências e pesquisas que demonstraram a eficácia da massagem, por exemplo, na modificação de níveis de alguns neurotransmissores ou substâncias neuroendócrinas.

Os efeitos da massagem sobre o Sistema Nervoso

Os efeitos da massagem ocorrem através do inter-relacionamento do Sistema Nervoso Central (SNC) e periférico (e seus padrões de reflexo e múltiplos caminhos), além do sistema nervoso autônomo (SNA) e do controle neuroendócrino.

O sistema nervoso responde aos métodos de massagem terapêutica por meio da estimulação dos receptores sensoriais pelo toque. A estimulação sensorial da massagem interrompe um padrão existente nos centros de controle do SNC, resultando numa mudança de impulsos motores. Essa mudança nos impulsos motores acarretaria uma alteração da homeostase e regularia os padrões vitais e a liberação de neurotransmissores.

Pesquisas atuais apontam que a maioria dos problemas no comportamento, humor e percepção de estresse e dor, bem como outras desordens chamadas de mentais/emocionais, são causadas pela desregulação ou falta das substâncias bioquímicas. A massagem regularia esses níveis bioquímicos, melhorando os sinais de ansiedade, atenção e diminuindo os traços depressivos.

A influência da massagem nas Substâncias Neuroendócrinas

Algumas das principais substâncias químicas reuroendócrinas influenciadas pela massagem são as seguintes:

Dopamina: Influencia a atividade motora e do humor.

Serotonina: Regula o humor e reduz a irritabilidade. Também modula o ciclo de sono/vigília. Um baixo nível de serotonina tem implicação na depressão, distúrbios alimentares, problemas de dor e desordens obsessivo-compulsivas.

Epinefrina/Adrenalina e Norepinefrina/Noradrenalina: A epinefrina ativa mecanismos de excitação no corpo, ao passo que a norepinefrina funciona mais no cérebro. Elas são as substâncias químicas da ativação, da excitação, do alerta e do alarme; na resposta de luta e fuga e em todos os comportamentos e funções de excitação simpática. Se os níveis dessas substâncias químicas estão elevados, ocorre uma hiperatividade e uma hipervigilância – a pessoa pode ter um padrão de sono perturbado, em particular uma falta de sono. Com baixo nível dessas substâncias o indivíduo fica indisposto, sonolento, fatigado e subestimado.

Encefalinas/endorfinas: São substâncias que levantam o ânimo e que dão suporte à saciedade e modulam a dor. A massagem aumenta os níveis disponíveis destas substâncias. A duração do efeito da massagem, em função do esgotamento das encefalinas é de aproximadamente 48 horas.

Ocitocina: Ligada a sentimentos de atração, junto com suas funções mais clínicas durante a gravidez e lactação.

Cortisol: Um dos hormônios liberados pelas glândulas supra-renais durante períodos de estresse prolongado. Níveis elevados desse hormônio indicam aumento de estimulação simpática.

Há evidências suficientes, também, que correlacionam o estresse à depressão – o que justificaria o fato da aplicação de massagem em pacientes estressados e/ou deprimidos.

Hormônio do crescimento: Promove a divisão celular e em adultos tem sido implicado nas funções de regeneração e reparação de tecidos. A massagem dinamiza, de forma indireta, a disponibilidade do hormônio do crescimento, encorajando o sono e reduzindo o nível de cortisol.

Pesquisas tem demonstrado que a massagem terapêutica aumenta os níveis de dopamina, serotonina, encefalinas, endorfinas e a ocitocina, além de reduzir os níveis sanguíneos e salivares de cortisol. Esta informação é de grande relevância, visto que são hormônios altamente relacionados com os pacientes deprimidos.

Influências autônomas

O SNA é mais conhecido por sua regulação da resposta simpática de “luta/fuga/medo” e da resposta parassimpática de “relaxamento e restauração”. Os dois sistemas trabalham juntos para manter a homeostase do corpo.

A excessiva ativação simpática esta relacionada à maioria das doenças provenientes do estresse. O SNA é regulado por vários centros no cérebro, em particular o córtex cerebral, o hipotálamo e a medula oblonga. O hipotálamo desempenha um papel importante na conexão corpo/mente e é um dos principais componentes do sistema límbico.

O sistema límbico é um grupo de estruturas do cérebro, ativadas por excitação e comportamento emocional, que influenciam os sistemas endócrino e autônomo. As respostas límbicas são refletidas numa alteração geral do humor e em sentimentos de bem-estar e angústia.

 

 

A massagem mostrou-se efetiva na regulação dos circuitos neurais límbicos às respostas emocionais.

 

 

 

Leia mais sobre a importância da massagem para depressão no link abaixo extraído do site JundiAgora:

http://www.jundiagora.com.br/massoterapia-depressao/

Conforto da massagem

O toque através da massagem quando realizada por profissionais especializados é capaz de equilibrar todo o organismo.

É um momento de  recolher, tirando a atenção do mundo externo e voltando a atenção para o mundo interno.

Através da massagem, do toque especializado, a respiração se acalma e assim a mente também. A massagem diminui significativamente o estresse, melhora a circulação, a qualidade do sono entre muitos outros benefícios.

A massagem pode auxiliar em tratamentos de dores crônicas, depressão, ansiedade, doenças como hipertensão, diabetes, edemas.

Massagem conforta nos momentos difíceis da vida e liberta nos bons momentos.

Massagem é para todos.

Massagem é a arte de cuidar, de confortar, que propicia paz e contentamento.

—-

Texto por: Guta Lopes – Massoterapeuta formada pela A.M.O.R (Associação de massagem oriental do Brasil).

 

pexels-photo-massage